Amor e Sexo

Orgasmo feminino: Tome nota de 8 tipos que elevam o prazer e… experimente já!

31 Julho, 2021

Os orgasmos diferem em termos de intensidade e facilidade de alcance, mas provocam todos uma autêntica explosão sensorial. Veja o que está a perder.

O Dia Mundial do Orgasmo celebra-se a 31 de julho. O corpo feminino é, infelizmente, um território muito pouco explorado. Existem, por isso, zonas remotas, onde poucos homens ousam aventurar-se por desconhecimento ou receio de não saber lidar com as maravilhas que ali podem encontrar. Está na hora de acabar com esta ignorância e oferecer-lhes o mapa do tesouro.

Existem, pelo menos, oito tipos orgasmo feminino

Clitoriano

Se nunca atingiu o clímax através da estimulação clitoriana, está a fazer algo de errado. Anatomicamente falando, a natureza criou este “botão” para dar prazer às mulheres. As mais de oito mil terminações nervosas que se concentram neste pequeno espaço pedem para ser estimuladas e respondem de forma rápida com poderosos orgasmos.

Oral

Não, não estamos a falar de sexo oral. Um bom beijo pode provocar fortes contrações vaginais, capazes de despoletar poderosos orgasmos. Vale mesmo a pena investir um pouco mais de tempo neste tipo de preliminares.

Vaginal

É frequentemente confundido com o orgasmo clitoriano, mas os dois são diferentes. Os especialistas garantem que apenas 25 por cento das mulheres alcança este tipo de orgasmo. Surge através da estimulação das paredes vaginais e é descrito como sendo mais intenso e mais longo do que os outros. Aliás, culmina com frequência em orgasmos múltiplos. A explicação é simples: o prazer provoca uma contração involuntária dos músculos vaginais, que se difunde em ondas sucessivas.

Anal

Pois é, continua a ser o grande tabu sexual para a maioria das mulheres. É mesmo possível alcançar o orgasmo através do sexo anal. O ânus é mais maleável do que imagina e se é verdade que não possui lubrificação natural, usar um gel lubrificante pode resolver esse problema. Com o parceiro certo (gentil e paciente entenda-se) até é bastante fácil alcançar o orgasmo através do sexo anal.

Ponto G

É o mais famoso dos pontos secretos das mulheres. Situa-se na parte interior da vagina, entre o osso púbico e o colo do útero, a cerca de cinco centímetro da entrada. Tem o tamanho de uma moeda de dois euros e é ligeiramente rugoso. É, sobretudo, acessível através da masturbação. É tão poderoso que o orgasmo conseguido através do ponto G consegue paralisar a mulher durante alguns segundos.

Mamário

Os seios são glândulas que reagem à excitação, dilatando. Funcionam da mesma forma que o clitóris e a vagina. É por isso possível alcançar o orgasmo através da sua correta estimulação. Mas não tenha ilusões, os orgasmos mamários, alcançados pelo exclusivo manuseamento dos seios, são raros, pelo que devem ser encarados como um complemento da penetração. Se quer experimentar, ele deverá começar com massagens na parte superior do peito. Só quando a excitação aumentar é que deve estimular a totalidade do seio.

Combinado

É o clímax alcançado através da estimulação simultânea da vagina e do clitóris. Diz quem já
experimentou que é um dos mais satisfatórios e viciantes.

Múltiplo

Como o próprio nome indica, o orgasmo múltiplo implica o desencadear de vários orgasmos no espaço de alguns segundos. Infelizmente, não existe uma formula mágica para atingi-lo e depende unicamente da excitação da mulher.

Leia mais
Sexo oral sem tabus: O prazer é sem limites

Foto: Pixabay

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 0 | 0

 
Top