Família e Carreira

O seu filho acredita no Pai Natal? As histórias hilariantes de crianças que desvendaram o mistério

27 Dezembro, 2019

Até quando os pais devem manter a magia do Natal? Reunimos histórias hilariantes de crianças que descobriram que, afinal, o Pai Natal não existe.

Acreditar ou não no Pai Natal, manter ou não a magia e até quando? O site Crescer reuniu algumas das histórias mais hilariantes de crianças que desvendaram o mistério, confrontando os pais. Leia ainda a opinião de duas psicólogas.

Nos grupos de mães do Facebook, a opinião é unânime: os pais devem manter a magia e o encantamento até conseguirem. Não há uma idade certa para terminar com o sonho e o imaginário das crianças, mas nem sempre é fácil enganá-las.

De forma perspicaz, a filha, de cinco anos, de Sónia Fraga disse-lhe: «Se são os duendes que fazem os brinquedos e o Pai Natal distribui, por que razão os supermercados estão cheios de brinquedos que as pessoas podem comprar?»

Paula Rebelo Moura nunca soube como é que o filho descobriu. Tinha seis anos. «Chegou a casa muito indignado um dia a confrontar-nos com a mentira que lhe tínhamos contados nos primeiros seis anos da vida dele. E em que outras coisas mais lhe teríamos mentido… estava ofendidíssimo! Ainda lhe dissemos que existe sempre que acreditamos nele, nos nossos corações e nas histórias. Claro que mais uma vez rebateu, nas histórias existem os dragões, o Pai Natal é mesmo só invenção vossa! E ainda acrescentou: e não pensem que eu acredito na Fada dos Dentes que isso é outra mentira, são vocês que deixam o dinheiro e até sei que são dois euros a mãe e quando é só um euro é o pai! Podemos deixar-nos disso e dão-me logo o dinheiro!»

Cátia Oliveira relata que descobriu as prendas na mala do carro dos pais e Elisa Cruz recorda que apanhou a mãe a colocar as prendas na lareira.

«Mas afinal o Pai Natal existe ou não existe?» Esta é a grande dúvida das crianças quando os anos vão passando e começam a perceber que a magia não é o que parece. Na dúvida, Cristiana Lopes deixa a dica. «A minha filha perguntou-me este ano se ele realmente existia e eu apenas respondi: ‘Deixa de existir quando deixares de acreditar nele, é uma escolha tua!’ Ela tem 10 anos e respondeu: ‘Prefiro continuar a acreditar que ele possa existir!’ O segredo é somente este, acreditar…»

Quando o disfarce de Pai Natal falha

Tânia Marisa Costa recorda, de forma engraçada, como o filho descobriu que o Pai Natal não existe. «O meu filho sentou-se no colo do Pai Natal, puxou-lhe a barba e viu que era falsa. A resposta dele: ‘Ahahah eu sabia! Vai crescer-vos o nariz de Pinóquio seus mentirosos!’»

As gémeas de Mikaela Mikka descobriram aos cinco anos. «Era eu que me vestia de Pai Natal, mas nesse ano esqueci-me de colocar as luvas e elas disseram logo: ‘É a mãe!!! Olha as unhas iguais!!!’ E foi assim que elas souberam que não era o Pai Natal…»

O neto mais novo de Adelaide Lobato, com cinco anos, esteve muito atento aos acessórios e acabou por descobrir… «O pai vestiu-se de Pai Natal e ele muito envergonhado ia recebendo os presentes. De repente começa a rir e diz: ‘É o pai! Olha mana os ténis e o relógio!’»

Beatriz Sinogas tem uma história hilariante a contar, com muita tradição familiar. «O Pai Natal telefona uma vez por ano para saber o que ele quer… Tenho a foto do Pai Natal no número de um amigo e ele liga para falar com o meu filho. Este ano ligou, ele fico contente, começaram a falar, a perguntar se se tinha portado bem… e de repente… ‘MÃE É O ANDRÉ… o Pai Natal é o André!’ Foi risota total… O André disse que estava a ajudar o Pai Natal… mas não o convenceu.»

Continue a ler aqui as outras histórias. 
Texto: Filipa Rosa | Fotos: Pixabay

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 0 | 0

 
Top