Família e Carreira

Como proteger os seus filhos de conteúdos online impróprios

22 Março, 2021

Nos dias que correm, as crianças têm o primeiro contato com a tecnologia cada vez mais cedo. As brincadeiras de rua, o divertimento habitual de gerações mais antigas, são gradualmente substituídas por entretenimento digital e sedentário. Consequentemente, as crianças dominam as tecnologias desde tenra idade.

Todos os pais temem que os seus filhos possam encontrar websites inapropriados e sejam expostos a pornografia, drogas, armas e outros conteúdos impróprios e desadequados às suas idades. Além disso, as crianças tendem a procurar jogos e os pais devem verificar os jogos que os filhos jogam, para evitar que acabem, inadvertidamente, a jogar jogos de azar.

Confira cinco ações que podem ajudar a manter os seus filhos seguros enquanto navegam na Internet a partir do smartphone ou tablet.

Compreender os verdadeiros perigos da internet

Antes de agir, os pais devem compreender os perigos de cada tipo de website e analisar a necessidade de uma ação, bem como o tipo de ação necessária. No caso dos conteúdos para adultos não há espaço para ambiguidades ou interpretações. Porém, no caso de outros conteúdos, como o jogo online, os pais devem informar-se sobre o tema em sites especializados, como o https://casinorei.pt e saber como identificar os sinais de alerta. Existem slot machines com temas de desenhos animados e o facto do seu filho jogar numa slot (desde que de forma gratuita!) pode ser interpretado pela criança como um jogo «normal», sem qualquer conotação a um jogo de casino. Se for esse o caso, reforce a vigilância e procure substituir o jogo de casino por outro jogo de forma gradual.

Tenha em mente que ao proibir os seus filhos de acederem a um determinado website está, indiretamente, a proporcionar um motivo para as crianças pesquisarem sobre sites semelhantes e piorar a situação – logo, é obrigatório que a sua ação seja eficaz.

Bloquear websites específicos

Existem aplicações para bloquear websites específicos, como por exemplo o BlockSite. Este tipo de bloqueio é uma solução pouco eficiente uma vez que tem de definir todos os sites a bloquear. Desta forma, e tendo em conta que surgem regularmente novos casinos online em Portugal, a sua luta para manter os seus filhos longe dos jogos de azar requer muita proatividade da sua parte. Esta filosofia é igualmente válida para sites com conteúdos para adultos ou outros temas inadequados para crianças. Em suma, este tipo de solução é capaz de resolver casos pontuais com crianças mais novas e menor domínio da tecnologia.

Restringir os resultados das pesquisas

Os conteúdos para adultos estão habitualmente no topo da lista de preocupações dos pais. Os seus filhos podem deparar-se com conteúdos pornográficos por acidente ou, inclusive, pesquisar ativamente por este tipo de conteúdos. Por esse motivo, é muito importante aplicar restrições aos resultados das pesquisas.

O Google tem a capacidade de fazer esse trabalho por si. Para tal, aceda à aplicação do Google no seu dispositivo móvel, aceda ao menu definições e ative a pesquisa segura. Esta ação impedirá o aparecimento de quaisquer imagens, vídeos ou websites impróprios nos resultados das pesquisas.

Porém, a Google pode fazer muito mais pela segurança dos seus filhos. A app Family Link é especialmente direcionada para pais, e permite um maior controlo sobre a utilização das aplicações e inclui, por exemplo, uma funcionalidade que limita o tempo de utilização.

Limitar o download de aplicações

Para complementar as restrições aos resultados das pesquisas, pode estabelecer limites ao download de aplicações. Nos dispositivos android pode ativar o controlo parental ao aceder ao menu «Definições» da Play Store e definir as aplicações permitidas com base na sua classificação PEGI – o sistema PEGI (Pan European Game Information) é um sistema de classificação de programas de entretenimento para computador ou outras plataformas, tendo em vista a faixa etária recomendada para os utilizadores.

Ter cuidado com as contas com sessão iniciada

Muitas crianças utilizam os dispositivos dos pais para aceder à internet. Por isso, tenha cuidado com as sessões que mantém iniciadas no seu dispositivo – os seus filhos podem explorar esse facto! Por exemplo, é muito provável que a sua conta no Youtube esteja validada para exibir conteúdos recomendados para maiores de 18 anos e, dessa forma os seus filhos tenham acesso a conteúdos inapropriados.

O mesmo aviso é válido para eventuais dados de cartões de crédito ou outros meios de pagamento que estejam automaticamente guardados – os seus filhos, intencionalmente ou não, podem tirar vantagem desta situação. Além disso, e dependendo da idade dos seus filhos, mantenha em segurança as passwords do PayPal, MB Way e outros meios de pagamentos digitais – os seus filhos podem tentar utilizar estes dados para comprar «upgrades» em jogos ou mesmo aceder a conteúdos premium em vários websites.

 

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 0 | 0

 
Top