Lifestyle

Hoje é o dia da Preguiça: Saiba como combatê-la. Inclui método japonês.

7 Novembro, 2018

O despertador tocou, mas apetece-lhe ficar na cama. «Só mais cinco minutos», pensa. Se este pensamento faz parte da sua rotina, este artigo é para si e está na hora de mudar. O método Kaisen vai ajudá-la e um banho também.

Anda por casa a rastejar os chinelos acabados de calçar depois de sair da cama, não lhe apetece fazer nada e olha para o seu animal de estimação que ainda está deitado e só se pergunta porque não nasceu gato ou cão para passar o dia a dormir? Este dia Internacional da Preguiça, 7 de novembro, é para si.

Todas nós sofremos um pouco «deste mal», principalmente na hora de acordar, sair do sofá, ir ao ginásio ou fazer aquele tarefa mais aborrecida. Kaisen é o método Japonês que promete deixar a preguiça de lado. O segredo está em criar a rotina de fazer a mesma tarefa todos os dias à mesma hora, durante um minuto.

Desta forma, a tarefa mais aborrecida vai deixar de o ser. Saltar à corda, fazer flexões, exercitar os músculos, fazer ioga, ler um livro noutra língua passam a ser tarefas fáceis de concretizar porque serão feitas em apenas um minuto. A ideia é dar pequenos passos para conseguir alcançar resultados maiores. E esta é a base para qualquer situação da vida. Depois de um minuto, passe a fazer cinco, até chegar ao tempo que acha correto para tal tarefa. Quase sem se aperceber, conseguirá passar meia hora, ou mais, a fazer o que sempre quis.

9 truques para combater preguiça

Elabore tarefas simples de serem executada;

Tome um banho assim que acordar, de preferência de água morna;

Espreguiçar faz bem a tudo. Melhora a circulação do sangue e dá aquele click ao cérebro que é hora de levantar;

Tome o pequeno almoço em casa, dando mais atenção a alimentos saudáveis;

Evite comida pesada ao jantar;

Estabeleça metas para o seu dia a dia;

Pratique exercício físico logo pela manhã;

Vá para a cama cedo, para dormir as horas certas;

Aprenda a respirar fundo, pois ativa a captação de oxigénio e ficará mais animada.

 

Texto: Ana Lúcia Sousa

 

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 0 | 0