Lifestyle

Sabe ler os rótulos? Toda a verdade sobre os prazos de validade

10 Outubro, 2020

Saber ler os rótulos pode diminuir a quantidade de alimentos que todos os dias deitamos no lixo. Deixamos-lhe todas as dicas sobre os prazos de validade dos produtos.

A maioria das pessoas não sabe ler os rótulos e ver a diferença entre “consumir de preferência antes de” e “consumir até”. Na dúvida, os consumidores deitam os alimentos para o lixo de forma precipitada e errada.

“Consumir até”

Indica a data até à qual o produto deve ser consumido. Depois desta data, existe um perigo real dos alimentos constituírem uma ameaça para saúde. É sobretudo aplicável a produtos como carne fresca, queijo fresco, saladas e refeições prontas. Em resumo, é a data de consumo máxima.

“Consumir de preferência antes de”

Neste caso, trata-se de uma designação de data indicativa até à qual o alimento conserva as suas propriedades específicas, mas continua seguro para consumo. Se for convenientemente conservado, o alimento continua comestível, embora possa perder algum gosto e o aspeto altera-se um pouco. É, no fundo, a data mínima de consumo

Datas muito diferentes

Por fim, é importante referir que os industriais dão a produtos iguais ou semelhantes datas mínimas de consumo muito diferentes, consoante os seus próprios interesses. Nos iogurtes, por exemplo, basta serem produzidos para exportação para que a data de validade seja prolongada no tempo, apenas para abranger o transporte.

Portanto, não tenha problemas em consumi-los depois da data que vem na embalagem. Não se esqueça que alguns produtos não têm data de validade, pois a sua natureza não se altera com o tempo como é o caso do sal, vinagre e mel. Os produtos vendidos a granel não tem de ter data de validade, como é o caso do pão.

Respeite as regras

MEL
É um alimento não perecível, ou seja, que não tem data de validade. Se enrijecer com o tempo, basta aquecê-lo em banho-maria para voltar a ganhar todas as suas propriedades.

CARNE E PEIXE FRESCO
Neste caso a data é mesmo para respeitar, basta pouco tempo para que este tipo de alimento fique contaminado e provoque riscos de intoxicação grave.

CHARCUTARIA
Salgada, fumada e rica em gordura, a charcutaria é um método eficaz de conservação.
Fechado na embalagem e no frigorífico, as carnes frias podem conservar-se durante duas semanas extra.

OVOS
Conservados no frio têm uma validade média de 28 dias. Depois desse período deve ter algum cuidado para cozinhá-los mesmo bem. Na dúvida, coloque-os na água. Se boiarem,
estão estragados.

IOGURTES
Qualquer iogurte natural pode ser consumido várias semanas após a data da embalagem. Mas atenção aos iogurtes mais elaborados e às sobremesas que contem creme ou chantili. Neste caso, respeite as datas de validade.

LEITE
O leite ultrapasteurizado pode ser consumido até dois meses após a data que está no pacote, quando conservado ao fresco. Se tem dúvidas, saiba que na maioria dos países o leite chega aos supermercado com uma validade de 60 dias, mas na Alemanha, por exemplo,o mesmo leite tem uma validade de 90 dias.

Sabia que…

Alimentos secos como biscoitos e bolachas, por vezes, têm tendência a ficar amolecidos. Não os deite no lixo e faça uma “operação de resgate”, levando-os ao forno por breves minutos e, depois, à medida que arrefecem, voltam ao seu estado normal e poderá consumi-los de seguida.

Leia mais
Já reparou no símbolo do «boião aberto» nos seus cosméticos? Saiba o que significa!

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 1 | 0

 
Top