Nacional

Cadela de Rogério Samora sofre com ausência do dono. Roca foi entregue a uma tratadora de animais

31 Julho, 2021

Roca, a pastora alemã que há anos faz companhia a Rogério Samora, está a ser acompanhada pela tratadora de sempre, "embora sinta a falta" do dono.

A cadela de Rogério Samora está a sofrer com a ausência do ator, que está desde há uma semana e meia internado no Hospital Amadora-Sintra, depois de ter sofrido uma paragem cardiorrespiratória e de ter sido vítima de síndrome de morte súbita, como avança em exclusivo a TV 7 Dias na edição em banca. Roca, nome da pastora alemã que há anos faz companhia a Rogério Samora, está entregue a uma tratadora de animais.

“Embora a Roca sinta a falta do Rogério Samora, o que é normal, pois partilham a mesma casa há anos, continua a ter as mesmas rotinas com a Sónia, a tratadora que se encarrega de a tratar e passear”, esclareceu, nas redes sociais, o primo de Rogério Samora, Carlos, que tem acompanhado de perto a evolução do quadro clínico do artista. “Isto já acontece quando o Rogério se ausenta em trabalho ou para gozo de férias”, adiantou ainda.

O primo do ator acabou, já esta sexta-feira, por descansar os fãs do galã das novelas da SIC que estavam preocupados com a cadela ao partilhar imagens da mesma num dos seus passeios diários. “Mais um dia passou… E, enquanto o estado do Rogério Samora se mantém estável, a Roca fez mais um passeio com a Sónia, a tratadora que está com ela desde que chegou à família”, escreve na legenda.

Pode ver as imagens da cadela de Rogério Samora na nossa galeria.

Rogério Samora: “Não me canso de a olhar… e de… a amar!”

A paixão de Samora pela sua melhor amiga de quatro patas foi manifestada em várias publicações no Instagram. Em 2019, confessava o amor incondicional por Roca – nome escolhido por o ator morar perto do Cabo da Roca. “Ela não ladra. Esta cadela é um espetáculo, não ladra”, dizia. “Raio da cadela, é linda! Não me canso de a olhar… e de… a amar!”, confessava.

Ainda em jeito de brincadeira, chegou a afirmar: “A minha cadela é um doce, só é um pouco teimosa. É ciumenta e possessiva, como as gajas”.

Rogério Samora teve síndrome de morte súbita

Rogério Samora, de 62 anos, teve uma paragem cardiorrespiratória durante as gravações da novela “Amor Amor”, da SIC. O prognóstico é “reservado” e a situação “é grave, muito grave, muito complexa, mas mantém-se estacionária”, explicou à TV 7 Dias uma fonte daquela unidade hospitalar.

Após exames cardíacos, concluiu-se que o ator não sofreu um enfarte, mas foi vítima de síndrome de morte súbita. Saiba mais aqui.

Texto: Ana Filipe Silveira; Fotos: reprodução redes sociais

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 0 | 1

 
Top