Nacional

Eduardo Beauté: missa de homenagem será celebrada na Basílica da Estrela

11 Setembro, 2019

O cabeleireiro será homenageado esta quarta-feira, 11 de setembro, na Basílica da Estrela, em Lisboa, numa missa marcada para as 19h00.

As cerimónias fúnebres de Eduardo Beauté serão realizados na Marinha Grande, a terra natal do cabeleireiro, por vontade expressa da família. A revelação foi feita pelo ex-marido do cabeleireiro, que morreu a 7 de setembro.

Luís Borges anunciou que os amigos irão prestar a sua devida homenagem com uma missa na Basílica da Estrela, em Lisboa, marcada para as 19h00 desta quarta-feira, 11 de setembro.

«Vestiremos peças coloridas, como era seu desejo», adiantou o modelo, colocando assim um ponto final nas dúvidas que existiam sobre o local da realização das cerimónias fúnebres, já que Luís Borges e os mais próximos de Beauté queriam que as exéquias se realizassem em Lisboa, de forma a que todos pudessem prestar a devida homenagem ao cabeleireiro.

Este anúncio surge no dia em que foi conhecida a causa de morte de Eduardo Beauté. Inicialmente, foi equacionada a tese de suicídio quando o cabeleireiro, de 52 anos, foi encontrado por Alice, amiga de longa data, e por três italianos com quem ia inaugurar um novo salão, no chão do quarto do apartamento onde vivia.

Porém, a autópsia revelou que Eduardo Beauté morreu de embolia cerebral e, ao contrário do que foi avançado pela imprensa nacional, não apresentava o pescoço com marcas negras, mas sim a perna e o braço esquerdo.

Futuro dos filhos de Eduardo Beauté é ainda incerto

Eduardo Beauté tinha 52 anos e deixa três filhos menores: Bernardo, de 8 anos, Lurdes, de 7, e Eduardo, de 4. Para já, segundo uma fonte ouvida pela TV 7 Dias, «ainda não está definido quem vai ficar com as crianças».

Bernardo é o único cujos tutores legais eram Eduardo Beauté e Luís Borges. Os dois mais novos foram adotados apenas pelo cabeleireiro, por isso, de acordo com um amigo próximo, «há várias possibilidades em cima da mesa».

«Um dos cenários é que as crianças fiquem com a mãe do Eduardo, pois, perante a morte dele, é a familiar mais próxima. No entanto, o Luís Borges também está a ponderar ficar com os três», diz a mesma fonte, adiantando que uma das preocupações maiores será a de não separar os três irmãos: «O sofrimento pelo desaparecimento do pai já é suficiente… Se eles forem separados, o trauma pode ser muito maior».

 Veja também: Maria Cerqueira Gomes apoia Luís Borges depois da morte de Eduardo Beauté
Texto: Rita Montenegro | Fotos: Arquivo Impala e Reprodução Redes Sociais

 

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 0 | 0

 
Top