Nacional

Ex-concorrente de Agricultor que disse estar grávida de António Hipólito ‘desapareceu do mapa’

15 Outubro, 2019

Em agosto, Raquel Lourenço disse estar grávida de António Hipólito, acusando o agricultor da SIC de a ter abandonado. Agora, a ex-candidata do programa recusa-se a falar.

Em agosto passado, Raquel Lourenço disse estar à espera de um bebé de António Hipólito. A alegada gravidez terá acontecido num dos dois dias em que a ex-candidata do primeiro Quem Quer Namorar com o Agricultor?, da SIC, passou com o concorrente da segunda edição do mesmo programa. Depois de um primeiro contacto através das redes sociais, Raquel e António ter-se-ão envolvido sexualmente «sem qualquer proteção», afirmou.

Na altura, o agricultor alentejano recusou-se a acreditar nas palavras da jovem de Portimão, que relatou estar de «cinco semanas» de gestação, a receber acompanhamento psicológico e a pensar «em abortar».

Passados dois meses, e após ter afirmado ao site da revista Maria que se sentia «muito abalada» e «muito em baixo com toda a situação», Raquel Lourenço recusa-se a falar sobre da suposta gravidez ou se, de facto, optou pela sua interrupção voluntária.

«Nem a um domingo? Haja paciência», respondeu no passado dia 13 à revista Maria, após várias tentativas de contacto através das redes sociais, quando lhe perguntámos como está a viver esta fase.

«Ela não tinha necessidade de mentir»

O nosso site falou com António, que frisou continuar a não acreditar na alegada gravidez da ex-concorrente do formato apresentado por Andreia Rodrigues. «Nunca mais soube nada dela. Mas é óbvio que continuo a não acreditar na gravidez», referiu.

O agricultor explica agora o que o levou a desconfiar, desde o início, da veracidade das palavras da algarvia: «Ela veio dizer que estava grávida duas semanas depois de se ter encontrado comigo… Ela não tinha necessidade de mentir. Tenho a minha consciência tranquila sobre tais acusações».

Hipólito acredita que a ex-amante «inventou» a «gravidez» por vingança: «Foi por eu não ter ido ter com ela a Portimão [depois do fim de semana que passaram no Alentejo] ou por não querer algo mais sério. Foi uma maldade, porque eu não lhe prometi nada», garante. «Até agora, continuo à espera do teste de gravidez», remata.

«Continuo à espera da queixa crime»

António Hipólito compara este caso ao de uma outra mulher, com quem manteve um caso amoroso, também no verão, e que o acusou de agressão e de a enganar, como a Maria relatou aqui em exclusivo.

Fonte próxima de JVP [iniciais do nome dessa mulher, cuja identidade mantemos em anonimato] contou-nos que esta iria «fazer queixa do agricultor da SIC por danos morais e por a difamar». «Continuo à espera dessa queixa crime», concluiu António.

Texto: Ana Filipe Silveira com Ana Lúcia Sousa; Fotos: reprodução redes sociais e SIC

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 0 | 0

 
Top