Nacional

A imagem comovente do filho de Pedro Barroso a tocar na urna do pai!

20 Março, 2020

As cerimónias fúnebre, explicou o filho, foi «exclusivo à família», pela razão óbvia de o nosso país estar a atravessar uma pandemia da Covid-19.

Nuno Barroso despediu-se do pai enquanto Portugal e o mundo combatem a pandemia da Covid-19. O último adeus a Pedro Barroso decorreu esta sexta-feira, 20 de março, e as cerimónias fúnebres foram devidamente adaptadas. Nas redes sociais, Nuno Barroso partilhou uma impressionante imagem em que surge a tocar na urna do pai. Atrás dele, elementos da funerária surgem com uma máscara para evitar o contágio do novo coronavírus, que, em Portugal, já infetou mais de mil pessoas, das quais seis morreram.

Eram 11 horas quando, na Igreja da Paróquia de Santa Joana, Princesa, em Lisboa, se realizou a derradeira despedida ao cantor, autor e músico português, com o corpo a ser seguido para o Crematório dos Olivais, também na capital.

De recordar que  Pedro Barroso morreu, na segunda-feira à noite, vítima de doença prolongada. Tinha 69 anos.

Leia a sentida homenagem:

«Adeus, pai …

Foste Entregue ao infinito do universo como um poema que honrou com nobreza a arte de viver!

Eles não sabem nem sonham… Viva quem canta!!! “Cantarei” a Menina dos Olhos d’Água a partir de agora em diante sempre que possa irei cantá-los e relembrá-los. Sempre irei honrar a tua obra e o teu legado, teus valores de humanidade de nobreza e altivez grandiosa e expressiva!

Foi a tua passagem pela vida. Eras um um homem do povo, amavas a cultura, amavas a liberdade, a República. Amavas Portugal e o sonho de construir um futuro onde o belo e o conhecimento e a sabedoria eram sempre uma condição obrigatória! Semeavas cultura e arte da beleza por onde passaste. Ousaste acontecer a poesia e foste um enorme poeta! Tocaste a guitarra e o piano e foste maestro da arte de viver!

A MÚSICA foi um Grande amor, as mulheres fonte de inspiração. Cantaste com amor PORTUGAL. Tiveste milhares de fãs espalhados pelo mundo e deixas muita muita saudade aos filhos netos familiares e amigos. Portugal está mais pobre… e nós também.

Eras um homem que preferia a lezíria, a loucura desenfreada da cidade de Lisboa que te viu nascer, riachos e o Ribatejo nossa pátria! Essa onde percorreste com amor a nobreza do amor cavalos, a pesca. etc. etc.

Levas simbolicamente as cordas da guitarra contigo! E um cachecol do nosso Belenenses! Para o qual fizeste hino e eu a marcha.

 

Esta altura foi a pior para cerimónias. O nosso querido Ribatejo terá mais tarde a oportunidade de se despedir, agora não foi possível… Que triste fim, não merecias isto… Esta altura onde até nos abraços existe crise…

Portugal está mais pobre, muito mais pobre… De facto, o processo de vida foi concluído com distinção e, por isso, estás de parabéns. Enriqueceste quem te conheceu com a tua voz doce forte e melodiosa que continuará certamente a ecoar em muitos lugares…

E eu tenho a herança de uma Pátria despida de amor a si própria… Cantaste a portugalidade e foste poeta tal como Luís Vaz de Camões. Lá perto do Castelo de Almourol, o Tejo irá ser eternidade…

Foste um amante da Educação Fisica e serviste na Marinha. Foste professor toda a vida mas foi a Música que te levou a cantar e a conhecer todo o mundo!

O ultimo trovador…

António Pedro da Silva Chora Barroso

O maior canta-autor português! De Sempre! Foi entregue ao eterno! Não merecia estes tempos… Nem este adeus. Os palcos vão sentir a tua falta, as pessoas também e eu vou sentir falta de ti, pai. Amo-te muito e agradeço a honra de ter sido teu filho. Os aplausos da despedida talvez mais tarde se ouçam… Talvez mais tarde…

Obrigado, pai.

Até sempre saudade.

Do teu filho,

Nuno Barroso»

Para mais tarde, está prevista «uma cerimónia no Ribatejo, em Riachos, no concelho de Torres Novas», indicou o filho, também no Facebook. «Depois iremos informar melhor sobre os pormenores», prometeu Nuno Barroso.

O autor de temas como Menina dos Olhos d’Água estava internado, em estado grave, tendo entrado no decorrer deste mês «na fase terminal da doença». Segundo o filho, os problemas de saúde do pai «agravaram-se nos últimos meses», levando ao internamento deste em dezembro do ano passado.

Cantor, autor e músico, Pedro Barroso editou mais de 20 trabalhos discográficos. O último álbum, Artes do Futuro, foi lançado em 2017.

Leia ainda: Presidente do Sporting reforça corpo de médicos contra o coronavírus

Marido de Helena Costa fechado em isolamento em anexo! Atriz está impedida de estar com Frederico

Texto: Dúlio Silva; Fotografias: reprodução redes sociais

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 0 | 0

 
Top