Nacional

Casamentos Santo António: Os 16 casais já disseram o «sim»! Veja as imagens emocionantes

12 Junho, 2019

Para trás ficou um dia repleto de emoção, com 5 casais a dizerem o «sim» numa cerimónia religiosa nos Paços do Concelho de Lisboa e os restantes 11 a trocarem juras de amor eterno na Sé Catedral da capital.

Doze horas depois, as 16 noivas de 2019 dos Casamentos de Santo António dançaram. Para trás ficou um dia repleto de emoção, com 5 casais a dizerem o «sim» numa cerimónia religiosa nos Paços do Concelho de Lisboa e os restantes 11 a trocarem juras de amor eterno na Sé Catedral da capital. O culminar da festa acontecerá ainda durante esta noite de 12 de junho, quando descerem a Avenida da Liberdade, que recebe na mesma altura as Marchas Populares.

E se o ambiente que se viveu no edifício da Câmara da cidade foi mais recatado, muito dominado pelos nervos e pela azáfama, as noivas e os noivos que se casaram pela Igreja puderam, por sua vez, sentir o calor das centenas de pessoas que se reuniram à porta para com eles celebrar aquilo que muitas apelidaram de «o sonho de uma vida».

Maria Barbosa é de Braga. Tem 69 anos e mora há 47 no bairro da Madragoa. «Este ano decidi vir ver as noivas de Santo António. Nunca tinha vindo», conta. As expectativas foram superadas. «As noivas estavam todas muito bonitas, mas gostei especialmente da última noiva a entrar», confessou a antiga telefonista da RTP ao site da Maria, referindo-se, curiosamente, à noiva apadrinhada pela nossa revista. Mais logo, Maria Barbosa conta descer à avenida para ver as noivas desfilar, até porque foi «marchante pela Madragoa durante uns 15 anos».

Quem também não quis perder foi Manuel Fernandes, que prefere ser chamado de Fernanda Maria e foi até à Sé também para «ver as noivas». Casado com «o homem da sua vida», gostava de ser uma dessas. «Tinha tinha de ser um vestido todo em organza, pedra e vidrinhos». Lamenta não ser possível. «O que é nós temos a menos ou a mais do que um homem e uma mulher?», questiona, admitindo que concorreu «às noivas de Santo António há três anos», mas foi avisado que não podia contrair matrimónio com outro homem pela Igreja.

Maria Barbosa e Fernanda Maria não desceram da Sé para os Paços do Concelho, onde os 16 casais tiraram fotografias e de onde partiram para a Estufa Fria. No copo d’água foram servidos com uma sopa rica do mar, um echine de porco com batata assada e grelos salteados e cheesecake de frutos vermelhos. Desdobraram-se entre fotografias e beijos: entre eles e aos convidados. A festa segue noite dentro.

Leia ainda: Noiva de Santo António usa véu especial. Significado é incrível 

Texto: Ana Filipe Silveira; Fotos: Paula Alveno

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 0 | 0

 
Top