Nacional

Ex-Concorrente da Casa dos Segredos deixa emotiva mensagem sobre o aborto que sofreu!

11 Outubro, 2019

O trágico acontecimento foi dado a conhecer, na primeira pessoa, a 11 de setembro, dois dias depois de Rita Rosendo ter recebido a notícia de que o bebé que carregava no ventre «não desenvolveu e morreu».

Praticamente um mês depois de ter revelado, nas redes sociais, que tinha sofrido um aborto espontâneo, Rita Rosendo voltou à Internet para assinalar a triste data com uma comovente mensagem em que lamenta o facto de a gravidez não ter resultado.

«Hoje faz um mês que descobri que tinha perdido o meu bebé. Tenho uma eterna estrelinha a olhar por mim. Para sempre no meu coração», escreveu a ex-concorrente do reality show da TVI Casa dos Segredos, acrescentando à publicação, entre outros, um emoji de tristeza e outro de um coração partido.

 O trágico acontecimento foi dado a conhecer, na primeira pessoa, a 11 de setembro, dois dias depois de Rita Rosendo ter recebido a notícia de que o bebé que carregava no ventre «não desenvolveu e morreu»«Eu ainda estou péssima e não sei se vou algum dia esquecer esta dor. Como já tinham conhecimento, eu estava grávida. Digo estava porque já não estou», lamentou a jovem, na altura.

O médico que a atendeu era «completamente anormal»

A ex-Casa dos Segredos descobriu que já não ia ser mãe pela primeira vez ao fazer uma ecografia. Na opinião da taxista, o médico que a atendeu era «completamente anormal». «Foi uma besta comigo. Preparou-me para a ecografia e começou à procura do bebé, que já devia estar todo constituído e não o encontrou. A única coisa que lá estava era o saco vazio… […] Ele, muito bruto, disse-me: ‘vista-se, não está aí nada’. Em pânico, pedi que me explicasse e ele perguntou: ‘O que é que não percebeu? O bebé já tinha de estar todo formado e não está ali nada. Tu perdeste o bebé’», relatou.

Desesperada, Rita Rosendo saiu da sala «morta por dentro»«Chorei, berrei, sufoquei. Tudo me passou naquele momento. Tive um dia a comprimidos para abortar. Pouco saiu. No dia a seguir, fiz uma eco para ver se já tinha saí tudo, mas não. Não saiu quase nada com os comprimidos, pouco sangue deitei. Foi quando me disseram que teria de ir para o bloco de operações, fazer uma raspagem. Foi com uma dor no peito e com um sofrimento enorme que recebi estas notícias», lembrou, assumindo estar «completamente de rastos».

VEJA TAMBÉM:

Texto: Dúlio Silva | Fotografias: reprodução redes sociais

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 0 | 0

 
Top