Nacional

Toy canta para manifestantes em greve de fome na Assembleia da República! FOTOS

3 Dezembro, 2020

Toy foi até à Assembleia da República para cantar para os empresários que estão em greve de fome há sete dias.

Na tarde desta quinta-feira, os grevistas foram surpreendidos com a presença de Toy. O artista deslocou-se ao acesso à escadaria da Assembleia da República e cantou para o grupo de empresários. Zulmira Ferreira, a mulher do treinados Jesualdo Ferreira, também esteve no local.

Veja as imagens desse momento na galeria!

Ljubomir Stanisic e José Gouveia estão a ser ouvidos

Ljubomir Stanisic e José Gouveia, em representação dos empresários que estão em greve de fome há sete dias, estão a ser ouvidos pelo presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina. A informação é adiantada pela TVI24, dando conta de que a reunião tinha início marcado para as 19 horas.

Segundo o canal informativo da TVI, que cita a organização do movimento “Sobreviver a Pão e Água”, a reunião terá sido pedida pelo ministro da Economia, Pedro Siza Vieira. Algo que ainda não foi, no entanto, confirmado pelo Governo.

Nas redes sociais, José Gouveia partilhou, há poucos minutos, uma fotografia em que surge com Ljubomir Stanisic. “O fim?”, questiona o empresário, numa mensagem escrita originalmente em inglês.

 

Ver esta publicação no Instagram

 

Uma publicação partilhada por Zé Gouveia (@ze.gouveia)

 

Recorde-se que os nove empresários que estão em greve de fome adiantaram que só terminariam o manifesto se fossem ouvidos pelo primeiro-ministro, António Costa, ou pelo ministro da Economia, Pedro Siza Vieira.

 

O protesto foi iniciado por alguns rostos do movimento “Sobreviver a Pão e Água”, na passada sexta-feira, depois de, no mesmo dia, terem tido uma reunião na Presidência da República da qual “não resultou nada”

Ljubomir Stanisic, José Gouveia e João Sotto Mayor, entre outros, foram ouvidos por assessores do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e não pelo próprio chefe de Estado, como esperavam. “O Presidente não apareceu. Os assessores disseram-lhes que iam passar-lhe a mensagem”, disseram à TV 7 Dias, na altura.

Na origem do movimento está a crise instalada nos setores da restauração, hotelaria, comércio e cultura por causa da pandemia da COVID-19. Reclamam não só pela falta de apoio do Governo a estas áreas como pelas medidas de restrição aplicadas, que põem em causa a sobrevivência dos negócios.

Leia ainda:

Última Hora: Ljubomir Stanisic hospitalizado após sentir-se mal em frente à Assembleia da República

Texto: Carla Ventura e Dúlio Silva; Fotos: D.R.

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 0 | 0

 
Top