Nacional

Pai de Ruth Marlene foi assaltado e sequestrado

24 Outubro, 2019

Júlio foi assaltado por dois homens no Seixal. O pai de Ruth Marlene, Jessica Portugal e Ivo Alan acabou por ser levado de carro e abandonado «num sítio completamente ermo».

Ruth Marlene, a irmã, Jessica Portugal, e o irmão Ivo viveram momentos de pânico quando o pai, Júlio, de 72 anos, foi assaltado e esteve sob sequestro durante cerca de três horas. Tudo aconteceu na passada terça-feira, 22 de outubro, no Seixal, conta ao site da Maria o irmão das artistas. «O meu pai tinha ido com a minha mãe [Fernanda, de 75] ao RioSul Shopping e, à saída, quis passar por um café lá no Seixal. A minha mãe ficou à espera dele dentro do carro», relata-nos Ivo Alan.

Leia ainda: Irmã de Ruth Marlene vive momentos de pânico a cantar em palco: «Rezem por nós»

Mas nada aconteceu como previsto: «Dois rapazes na casa dos 30 anos intimidaram fisicamente o meu pai e pediram-lhe o cartão bancário e o código», prossegue o filho. Assustado, Júlio não ofereceu qualquer resistência e acedeu. «Um dos homens foi ao multibanco e levantou dinheiro. O outro meteu o meu pai num carro».

Depois, já com 400 euros na sua posse, levantados na caixa em várias tranches, os criminosos levaram-no no veículo que conduziam. «Aceleraram para bem longe e acabaram por o abandonar num sítio completamente ermo».

Leia ainda: Sem homens, Ruth Marlene explica como engravidou: «fiz a minha filha sozinha»

«Ele andou duas horas e meia a pé»

Com o telemóvel sem bateria e num local onde não conseguia pedir socorro, Júlio viu-se obrigado a andar «duas horas e meia a pé» para regressar ao local onde a mulher tinha ficado à sua espera. «A minha mãe não saiu de lá. Estava muito assustada, sem conseguir saber nada dele. Ligou várias vezes para o telemóvel, mas estava sempre desligado», diz Ivo, ainda nervoso.

Os pais de Ruth, Jessica e Ivo acabaram por ir até à polícia do Seixal para apresentar queixa, mas foi-lhes pedido que o fizessem na esquadra do Barreiro, a área de residência do casal. «Agora, o meu pai não quer lá ir. Diz que estava apenas no local errado à hora errada. Eu acho que ele tem medo», desabafa o filho.

Ivo agradece o facto de Júlio ter conseguido passar por esses momentos de pânico «sem que nada de pior lhe acontecesse». «Ele teve um princípio de AVC [Acidente Vascular Cerebral] no ano passado e isto podia ter desencadeado outro episódio. Graças a Deus, ele está bem. Nem quer falar muito no assunto, diz que já passou», termina.

Texto: Ana Filipe Silveira

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 0 | 0

 
Top