Internacional

Pediram-lhe para deixar morrer o pai: «Não há ventilador». O relato que está a emocionar o mundo

26 Março, 2020

Óscar Haro fez a denúncia através de um vídeo que partilhou nas redes socias, três dias após a morte do pai. E contou a forma trágica como este morreu vítima de Covid-19. Óscar Haro fez a denúncia através de um vídeo que partilhou nas redes socias, três dias após a morte do pai. E contou a forma trágica como este morreu vítima de Covid-19.

Óscar Haro fez a denúncia através de um vídeo que partilhou nas redes socias, três dias após a morte do pai. E contou a forma trágica como este morreu vítima de Covid-19.

O relato do espanhol Óscar Haro está a emocionar o mundo. O diretor desportivo da equipa de Moto GP LCR Honda contou que os médicos lhe pediram, em lágrimas, permissão para deixar morrer o pai, que estava infetado com o novo coronavírus. Não tinham ventiladores.

Óscar Haro fez a denúncia através de um vídeo que partilhou nas redes socias, três dias após a morte do pai. E contou a forma trágica como este morreu vítima de Covid-19.

«Na quarta-feira, ele precisava de um ventilador para não morrer e eles negaram-no. O médico chamou-me, em lágrimas, para me pedir permissão para o deixar morrer. Esta é a Espanha que temos. Estamos a deixar morrer estas pessoas», diz.

«A minha mãe está fechada em casa, sem que eu possa abraçá-la, beijá-la, consolá-la. Também acusou positivo e não quer ir ao hospital, porque tem medo que a deixem morrer», desabafa.

«Na segunda-feira, o meu pai e a minha mãe deram positivo ao coronavírus. Levei-os às urgências. Não voltei a ver o meu pai. A minha mãe pediu para receber alta porque queria cuidar do meu pai. Isolaram-no até morrer, na sexta-feira», relata.

«Não entendo por que razão morreu»

«Não entendo por que razão morreu. Não entendo como uma pessoa que trabalha desde os 15 anos, sempre a descontar para pagar impostos, morre porque não há ventiladores, porque não o podem continuar a tratar, pois há uma lei que diz que com mais de 75 anos já não interessa cuidar das pessoas e deixam-nas morrer», questiona.

«Dizem que temos um serviço de saúde incrível, mas não têm luvas, batas ou máscaras para usar. Não entendo como o meu pai, que está desde os 15 anos com a sua mulher, não se pôde despedir dela», continua.

«Estamos a deixar morrer uma geração»

«Só sei que vejo dinheiro por todos os lados, como sempre, e que estamos a deixar morrer uma geração que fez este país sair da guerra, que trabalhava 16 horas por dia para alimentar os seus filhos e criar uma família. Famílias com quatro ou cinco filhos, como a minha que vivia num apartamento com 60 m2 e uma casa de banho, mas onde nunca faltou amor. Não como agora, que temos um ou dois filhos porque somos egoístas», fala.

«Vejo o meu pai morto, a minha mãe fechada em casa e não posso pegar na minha filha porque tenho medo, pois ela só tem três semanas. Não entendo por que o meu pai não vai poder levar a neta a ver a sua horta. Dei a volta ao Mundo umas cem vezes, vivi em muitos países e garanto que temos o melhor país do Mundo. Mas vamos cuidar dele, por favor», termina.

Espanha é um dos países mais afetados pelo novo coronavírus.

Texto: Inês Neves; Fotos: reprodução Instagram

Leia a Maria sem sair de casa

Vivemos tempos de exceção, mas mesmo nestes dias em que se impõe o recolhimento e o distanciamento social, nós queremos estar consigo. Na impossibilidade de comprar a sua revista favorita nos locais habituais, pode recebê-la no conforto de sua casa, em formato digital, no seu telemóvel, tablet ou computador. . . .

Eis os passos a seguir:

1 – Aceda a www.lojadasrevistas.pt

2- Escolha a sua revista

3 – Clique em COMPRAR

4 – Clique no ícone do carrinho de compras e depois em FINALIZAR COMPRA

5 – Introduza os seus dados e escolha o método de pagamento

6 – Não tem conta PayPal? Não há problema! Pode pagar através de transferência bancária!

E está finalizado o processo! Continue connosco. Nós continuamos consigo.

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 0 | 0

 
Top