Notícias e TV

Sangue Oculto: Carolina e Benedita descobrem que são gémeas. Teresa e Olavo reencontram-se

23 Setembro, 2022

Em Sangue Oculto, Benedita fica em choque quando Carolina lhe estende o resultado do teste de ADN e diz que são irmãs gémeas. Vanda usa cirurgia da neta para chantagear Teresa.

Esta noite na novela da SIC Sangue Oculto, Teresa e Olavo estão frente-a-frente. Um misto de emoções passa pelo rosto de Olavo: esperança, surpresa, mágoa, amor… enquanto encara a expressão dura de Teresa. A tensão entre os dois é muito grande. Teresa faz-se de desentendida quando ele diz que ela é a Teresa que ele conhece. Olavo avança para ela, fazendo-a recuar, tenta tocar-lhe no rosto, mas Teresa foge-lhe e garante que não o conhecia antes do acidente e insiste. O ar assustado de Teresa faz com que ele comece a ficar inseguro em relação à identidade dela. Desorientado, Olavo acaba por sair sem lhe devolver o fio. Teresa encosta-se ao balcão, com a mão no peito, ofegante.

Carolina guarda dentro da mala o saco de plástico com as escovas de dentes. Tiago aproxima-se dela e pergunta o que fazia no wc. Ela disfarça e diz que se sente melhor, vai para casa. Tiago pede o contacto dela, mas ela não o ouve.

Maria está atrás do balcão, acabou de fazer uma salada, que Gerson e Almeno inspecionam com ar confuso e concluem que está uma desgraça. Maria pergunta se vai ser já despedida sem ser contratada. Tiago chega e diz que Carolina foi embora. Repara em Maria a servir as mesas e reclama por não ter sido consultado.

Nelson entra em casa ao telemóvel, frustrado, comenta que Patrícia tem escrito culpada na testa. Silvia vem de dentro e diz que o pai ficou de banco e não janta.

Vanda e Alberto sabem que Carolina e Benedita se encontraram

Vanda está sentada à secretária, Alberto está de pé ao lado dela. Estão a ver, no portátil de Vanda, imagens de videovigilância do hospital em que Benedita sai do gabinete com Filipe. Instantes depois, sai Carolina do mesmo gabinete. Vanda e Alberto ficam muito espantados com o que veem no computador, não sabiam que as duas se encontraram. Vanda diz que precisam de trunfos, pede a Alberto para descobrir o que se passa com a filha de Carolina.

Vasyl vem do seu quarto e encontra Olavo parado, a olhar para a sua mota sem a ver. Chama-o, mas ele está perdido nos seus pensamentos. Olavo conta a Vasyl que o encontro com a mulher não correu como esperava e precisa que ele entregue o fio dela porque se esqueceu. Diz que pensava que ela fosse uma pessoa que procurou há muitos anos, mas ela chama-se Maria Teresa. Vasyl fica estupefacto quando ele diz que ia deixar Vanda por ela.

Tadeu está ao fogão a tentar fazer ovos mexidos numa frigideira. A cozinha está um caos e Anna quer ajudar o avô, mas Noémia impede-a. Carolina chega e mal consegue olhar para Teresa. Sentados à mesa, Anna pergunta a Carolina se não tem nada para perguntar à avó. Noémia fulmina Anna. Carolina hesita um instante a olhar para Teresa, que fica tensa. Teresa troca um olhar surpreendido com Noémia. Carolina responde não a Anna e segreda que arranjou outra forma de saber a verdade.

Sílvia está a dormir no sofá com uma roupa larga de andar por casa, quando César entra da rua e detém-se a observá-la por uns instantes. O ar é de desalento. Beijam-se sem paixão. Sílvia desperta e apanha-o a olhar, mas ele disfarça de imediato. Ela vai deitar-se e ele prefere ficar a ver televisão.

Motas e carros estão parados na berma da estrada. Ouve-se música alta. Mário acelera a mota e o ruído faz com que alguns rapazes assobiem. Há raparigas em tops e calções curtos que serpenteiam por entre as viaturas. É um ambiente boémio. Mário levanta a mão a um amigo que está a parar perto dele. Ao fundo da estrada, são surpreendidos pelos faróis incandescentes de carros. Mário grita que é a polícia. As sirenes começam a tocar. Carros e motos arrancam para sair pelo lado da estrada que a polícia não cortou. Mário e Fábio misturam-se com a confusão.

Tiago está deitado na cama a dormir, em tronco nu, encharcado em suor. Está a ter um pesadelo e fala com a mãe que vão encontrar alguém, acorda de repente. Esfrega as mãos na cara, como se quisesse afastar os pensamentos, calça-se, pega no equipamento e no arpão de caça submarina e sai para a rua. Tiago, de arpão na mão, olha para as ondas. Inspira com força, tentando limpar a mente. Ele entra dentro de água e deixa-se ficar assim por instantes, ficando a ver o dia a nascer e a clarear.

Sílvia está a estender as chaves do parque a Henrique, que já está equipado com a sua farda, quando Remédios entra da rua e olha de lado para Henrique. Silvia diz que é o novo segurança do parque. Remédios diz que ainda anão deu o seu aval. Sílvia faz sinal a Henrique para ignorar. Remédios anda em volta de Henrique, observando-o com atenção e dando-lhe pancadinhas no corpo para ver a consistência. Henrique afasta ligeiramente o corpo a cada toque, desconfortável. Teresa entra da rua, em passo acelerado e grita que foram assaltados. Henrique precipita-se para o minimercado. Remédios, Almeno e Sílvia vão atrás dele. Remédios está com ar matreiro.

Alberto liga a Vanda e conta que a filha de Carolina tem insuficiência renal

Henrique é o primeiro a entrar. O espaço está um pouco do avesso, com alguns artigos espalhados pelo chão, mas quase parecem cuidadosamente pousados, não há nada partido, as embalagens estão intactas. Na parede atrás da caixa, estão coladas várias letras recortadas de revistas que formam as frases: “Deixa este sítio em paz. Vai-te embora. Por favor.” Teresa está a olhar para o minimercado, ainda incrédula. Henrique bloqueia a entrada dos restantes. Henrique faz perguntas exaustivas a Teresa e aponta tudo num caderno. Remédios vai-se embora. Sílvia fica desconfiada que tenha sido ela, troca um olhar com Almeno, que também está desconfiado.

Alberto liga a Vanda e conta que a filha de Carolina tem insuficiência renal, faz diálise e o processo dela passou para Portugal. Vanda desliga a chamada e tem dificuldade em conter o entusiasmo.

Maria está a contar a Patrícia o seu fracasso a fazer uma salada quando recebe uma mensagem que diz “Vi-te fugir do acidente e do rasto de vítimas que deixaste para trás. Y.” Patrícia deixa cair o telemóvel. Maria vê a amiga paralisada de choque, a chorar e a queixar-se que não consegue respirar. Maria agarra no seu telemóvel e liga para o 112. Abraça Patrícia.

Carmo entra na sala e vê Nana entregar amostras de tecidos a Rosa, que tem os braços cruzados, recusando-se a subir para a cadeira. Nana tenta convencer Carmo a redecorar a casa, quando Carmo recebe uma chamada de Maria a informar que Patrícia está no hospital. Carmo combalida pede a Rosa que chame João. Os dois saem e Nana segue-os, diz que Maria não consegue lidar com hospitais, precisa da mãe lá. Eles dicam estupefactos.

Carolina pratica ioga mesmo à beira-mar, quando um ronco sonoro fá-la abrir os olhos e espreitar por entre as pernas. Carolina ergue-se, contorna a prancha e vê Tiago a dormir, com o arpão e alguns peixes grandes ao lado. Carolina abana-o e Tiago resmunga e vira-se de lado. Carolina abana-o com mais força. Tiago acorda sobressaltado e empurra-a sem querer, atirando-a para a zona de rebentação das ondas. Carolina fica sentada, a cuspir água. Tiago levanta-se de imediato para a ajudar, assarapantado. Tiago estende-lhe a mão, mas para se vingar, Carolina puxa-o para dentro de água também. Depois de bastante brincadeira, acabam os dois a rir à gargalhada.

Nelson sai de trás do balcão e precipita-se na direção de Tiago e Carolina que entram no bar vindos da praia, encharcados. Diz que esteve para ligar à polícia marítima. Carolina fica intrigada quando Nelson fala que Tiago tem de tratar dos pesadelos.

Elsa e Remédios estão sentadas em cadeiras dobráveis a apanhar sol. Remédios tem uns óculos de sol muito largos e uma placa refletora dobrável que segura em cima do peito. Elsa fala do assalto ao minimercado. Almeno atravessa o largo em direção a elas e acusa Remédios de ser responsável pelo assalto. Lídia e Tojó aparecem, vindos da sua tenda. Ao ver Elsa a apanhar sol, Lídia fica possessa e vai ter com ela. Tojó vem atrás, tentando acalmá-la. Lídia provoca Elsa e Remédios protege-a o que irrita mais Lídia. Henrique aproxima-se, alertado pelo barulho e fica a observar a alguma distância. Tojó perde a paciência e agarra em Lídia e leva-a de volta para a tenda. Henrique segue-os, desconfiado. Elsa desaba a chorar. Remédios tenta confortá-la. Vasyl entra, vindo do parque de estacionamento, e vê Elsa a chorar. Remédios ampara Elsa e enxuga-lhe as lágrimas, encaminha-a para a sua tenda. Vasyl fica a observar Elsa por um tempo, com pena dela.

No bungalow, Lídia solta-se e cresce para Tojó que fica tenso com a postura da mulher. A porta não está fechada. Acusa-o de ser reles, de estar a viver numa barraca e ainda ser humilhada. Lídia trata-o muito mal. Henrique anuncia-se. Lídia sai para a rua. Henrique avança para Tojó que está tenso e mal consegue olhar para ele. Diz que todos os casais discutem. Henrique diz que o viu agarrar a mulher e que uma agressão nunca é privada.

Teresa está a arrumar as mercearias que foram desarrumadas durante o “assalto”. Vasyl entra da rua e entrega-lhe o fio que o padrinho mandou entregar. Teresa, surpresa, agradece. Vasyl intercede por Olavo, diz que ele é boa pessoa. Compra um peluche e sai.

Tiago faz Carolina cair, deixando-a nua

Tiago já mudou de roupa e entra do wc de olhos fechados. Carolina está com uma toalha enrolada ao corpo, a secar o cabelo. Tiago pisa o skate e escorrega. Para evitar cair, instintivamente agarra-se a Carolina, mas acaba por cair e puxar-lhe a toalha, deixando-a completamente nua. Carolina solta um grito, que é um misto de susto e vergonha, enquanto tenta tapar-se. Tiago não consegue fechar os olhos e Carolina grita. Ele pede desculpa. Carolina volta a enrolar-se na toalha. Tiago abre ligeiramente um olho, mas fecha-o logo de seguida. Não quer sentir-se atraído.

Elsa chega perto da cadeira onde estava sentada, a enxugar as lágrimas. No seu lugar, vê o peluche que Vasyl comprou. Elsa senta-se com o peluche ao colo e repara numa nota dobrada presa na fita de cetim. No bilhete lemos a seguinte nota: “Sorri pelos dois. Vais ter um bebé, não chores.” Elsa aperta o peluche e olha em redor, curiosa, com um sorriso a surgir.

Nelson entra do Bar T, usando a sua chave, e vê Tiago a vir do WC, ainda de cabelo molhado e toalha à volta da cintura. Tiago tem a cabeça cheia de pensamentos. Nelson acha que é sobre a mãe dele, mas é sobre Carolina. Falam do desaparecimento de Sara. Tiago diz que passaram 18 anos desde o desaparecimento da irmã no berço. Nelson diz que nunca desistiu de a procurar.

Maria está a pôr batom, quando a campainha toca. Abre e vê Mário. Tenta fechar a porta, mas ele impede-a. Mário quer pedir-lhe desculpa. Maria é apanhada de surpresa pelo tom honesto. Mário ergue-lhe um segundo capacete. Nana aparece e rodeia Mário, quer saber se é de boas famílias. Mário diz que vai levar Maria ao trabalho. Maria fecha os olhos, sabendo-se perdida. Nana fica apoplética ao saber que a filha trabalha, olha para Mário, como se este lhe tivesse arruinado a vida.

Carmo está sentada na cama de Patrícia, a consolá-la. Patrícia diz que alguém a viu a fugir no acidente. Patrícia esconde a cara no pescoço da mãe e Carmo e João trocam um olhar de pânico.

Mário já não está. Nanã estende o seu telemóvel a Maria, irritada. Quer que ela ligue para o bar e se despeça. Não quer a filha a servir às mesas. Diz para pedir dinheiro a Maria e fala que Carmo vai ajudar a sustentá-las. Maria fica chocada.

Carolina aproxima-se de Pedro, que está a tomar um café. Ele pergunta se ela está ali no hospital à procura de Benedita. Ela fala das coincidências que existem entre elas para além das semelhanças físicas. Espera pelo resultado de ADN.

Vanda faz chantagem com Teresa

Teresa está junto à caixa, quando Vanda entra da rua e fecha a porta. Vanda pergunta há quanto tempo procuram um rim para Anna. Teresa é apanhada de surpresa, Vanda diz que a espera pode demorar mais de 5 anos. Teresa fica sem saber o que dizer, atónita, quando Vanda diz que pode acelerar o processo de transplante se ela sair do país e não voltar.

Benedita acabada de chegar de viagem, ainda traz o trolley. Fala ao telemóvel com Tiago. As portas do elevador vão para fechar, mas Carolina põe o pé no meio, impedindo e entra. Benedita fica desconcertada ao vê-la novamente. Carolina carrega no botão do andar mais alto e o elevador sobe. Benedita fica em choque quando Carolina lhe estende o resultado do teste de ADN e diz que são irmãs gémeas.

Texto e Fotos: SIC

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 0 | 0