Internacional

Vestido de Archie já foi usado 62 vezes na Casa Real de Inglaterra

6 Julho, 2019

O filho de Harry e Meghan foi batizado, este sábado, com um vestido carregado de tradição e história.

Harry e Meghan são peritos em fugir aos protocolos reais, mas há uma tradição que seguiram no batizado do filho, Archie. O menino recebeu o primeiro sacramento, este sábado, dia 6 de julho, com o vestido que é usado em todos os batizados reais da família real britânica nos últimos três séculos.

Seja menino ou menina, a tradição manda que a roupa seja sempre a mesma. Archie Harrison foi batizado com uma réplica do histórico vestido encomendado pela rainha Victoria, em 1841, para o batizado da primeira filha, também chamada Victoria.

Até 2004, os bebés reais usavam o modelo original, mas nesse ano a monarca encomendou a referida réplica porque o verdadeiro já se encontrava muito frágil. Mais de 60 bebés reais usaram o vestido original. A rainha Isabel II, o  príncipe Carlos, William e Harry estão nesta lista. Lady Louise, neta da rainha de Inglaterra e filha do príncipe Eduardo, foi a última a vestir o original.

Leia ainda: Todas as polémicas em torno do batizado do filho de Harry e Meghan

A peça verdadeira foi feita por Janet Sutherland em seda de Spitalfields (da zona de East End, em Londres) e renda de Honiton (do condado de Devon, sul de Inglaterra). De referir que estes foram os materiais que tinha sido usados para criar o vestido de casamento da rainha Vitoria, que trocou alianças com Albert Saxe-Coburg e Gotha um ano antes. Foi usado durante mais de 160 anos, antes de ser guardado.

A réplica é exatamente igual e tem assinatura de Angela Kelly, a designer oficial da rainha. James Viscount Severn, filho mais novo do príncipe Eduardo, foi o primeiro bebé real a usar este novo modelo.
A família real britânica também tem a tradição de batizar as crianças depois dos dois meses. Além disso, é usada água proveniente do Rio Jordão.

Cerimónia esta manhã

A cerimónia batismal do filho dos duques de Sussex aconteceu na manhã deste sábado, 6 de julho, na capela privada do castelo de Windsor e pouco ainda se sabe sobre o evento. Meghan Markle e o príncipe Harry, que foram pais há dois meses, optaram por viver o momento de forma mais discreta, na companhia da família.

Por esse motivo, apenas se sabe que estiveram presentes o príncipe Carlos, a esposa Camilla, William e Kate. Quanto as filhos dos duques de Cambridge, George, Louis e Charlotte, não foi ainda confirmada a presença dos mesmos na cerimónia.

Quem também esteve presente – e está a ser apontada como a possível madrinha de Archie – foi Tiggy Legge Bourke. A antiga ama do príncipe Harry mantém desde 1993, altura em que foi contratada pelo príncipe Carlos para cuidar de William e Harry, uma boa relação com os dois netos da Rainha Isabel II.

William e Kate chegaram à cerimónia batismal de carro e, segunda avança a imprensa internacional, usavam tons de azul, em homenagem ao sobrinho. Quanto ao príncipe Carlos e a esposa Camilla acredita-se que estes possam ter chegado à igreja de helicóptero, tal como outros dos 25 convidados.

Archie usou uma réplica do vestido cristão original que a rainha Vitória fez em 1840 para a filha. A réplica foi encomendada pela rainha Isabel II a Angela Kelly, consultora de vestuário da realeza. O filho dos duques de Sussex foi batizado com água batismal do rio Jordão.

Britânicos saem à rua

Como já vem sendo tradição, o povo britânico saiu à rua para ver de perto a cerimónia batismal de Archie. O facto dos duques de Sussex preferirem uma cerimónia mais íntima não impediu que a população se vestisse a rigor com camisolas com o rosto do príncipe Harry e Meghan Markle, fizesse bolos comemorativos da data ou mascarasse os próprios animais de estimação com roupa alusiva a um batismo.

Texto: Redação Win – Conteúdos Digitais; Fotos: Reuters

 

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 0 | 0

 
Top