Notícias em Destaque

Rogério Samora tem paragem cardiorespiratória nas gravações de Amor Amor e vai para o hospital

20 Julho, 2021

Rogério Samora, 62 anos, sofreu uma paragem cardioresporatória nas gravações de Amor Amor, SIC e foi de urgência para o hospital.

Rogério Samora, 62 anos, sofreu uma paragem cardiorespiratória nas gravações de Amor Amor. Foi a SIC que deu a notícia em comunicado enviado às redações.

“O ator Rogério Samora teve uma paragem cardiorrespiratória no decorrer das gravações da novela ‘Amor Amor’, tendo sido transportado para o Hospital Amadora Sintra, onde se encontra a ser observado.

 

A SIC e a SP Televisão estão a acompanhar a situação e todos os seus colegas e elencos desejam as rápidas melhoras do Rogério Samora”, lê-se.

Em Amor Amor, o ator interpreta Cajó, um dos vilões da história que tem apaixonado os portugueses. As gravações da novela regressaram há poucas semanas para aquela que será a segunda temporada da novela da SIC.

O que é uma paragem cardiorespiratória?

Segundo o site Serviço Nacional de Saúde “a paragem cardiorrespiratória (PCR) é um acontecimento repentino e consiste na interrupção ou falência súbita das funções cardíaca e respiratória. Em consequência a pessoa:

  • fica inconsciente
  • não responde
  • não respira ou não respira normalmente

Quais são as causas de uma paragem cardiorrespiratória?

As causas de uma paragem cardiorrespiratória podem ser diversas, mas as mais frequentes relacionam-se com o coração, por exemplo:

Mas existem outras:

  • obstrução da via aérea por corpo estranho ou engasgamento
  • afogamento

O que fazer a uma vítima de paragem cardiorrespiratória?

Perante uma vítima de paragem cardiorrespiratória deve:

  • ligar de imediato 112 para pedir ajuda
  • caso existam dois reanimadores, enquanto um liga 112 e pede ajuda, o outro pode de imediato iniciar as manobras de suporte básico de vida (SBV)
  • não realize ventilações em contexto de pandemia por COVID-19, dado o risco de contágio
  • tape a boca e nariz da vítima com uma máscara cirúrgica ou uma peça de roupa, para reduzir o risco de contágio
  • se tiver acesso a um desfibrilhador automático externo, pode utilizá-lo em segurança

Em tempos de pandemia da COVID-19 é necessário garantir a segurança do reanimador no socorro à vítima de paragem cardiorrespiratória. Sendo que a principal forma de transmissão do vírus é pela via aérea, o reanimador leigo (cidadão comum) deve proteger-se com uma máscara cirúrgica. Logo que possível, deverá lavar as mãos com água e sabão ou desinfetar com gel de base alcoólica.

Texto: Ana Lúcia Sousa
Leia ainda: Elsa Santinho de Terra Brava reforça Amor Amor e vai cantar com Romeu Santiago

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 0 | 0

 
Top