Saúde e Bem-Estar

Usa cigarro eletrónico para deixar de fumar? É pouco provável que consiga

23 Março, 2018

Usa cigarro eletrónico para deixar de fumar? É pouco provável que consiga

As probabilidades de deixar de fumar se opta pelo cigarro eletrónico caem quase para metade. Esta é a principal revelação de um estudo europeu recente.

Há já alguns anos que vão aparecendo no mercado cigarros eletrónicos de todo o tamanho e feitio. Vendidos muitas vezes como opções mais saudáveis, há também quem os escolha para o processo de deixar de fumar.

Porém, um estudo feito na Universidade da Califórnia, São Francisco, mostra conclusões alarmantes. Na Fox News podemos ler que os fumadores que utilizam cigarro eletrónico para além do tabaco convencional têm 48 por cento menos de probabilidade de deixar de fumar.

«Isto é importante porque os cigarros eletrónicos são amplamente promovidos como ferramentas para deixar de fumar», sublinha Stanton Glantz, do Centro para o Controlo do Tabaco, Pesquisa e Educação.

 

Os investigadores analisaram dados recolhidos por um inquérito em 2014. As respostas são de 13 mil pessoas da União Europeia, entre fumadores e ex-fumadores. Desses, dois mil e quinhentos confessam que já experimentaram os vaporizadores pelo menos uma vez.

O estudo também indica que as pessoas fumavam uma média de 14 cigarros diários antes de usar cigarro eletrónico. 16, mais dois, quando passaram a usar vaporizador.

«Estas descobertas são preocupantes porque a ideia de que os cigarros eletrónicos são uma ferramenta mais efetiva do que terapias de reposição de nicotina – uma ideia incutida pelas campanhas agressivas de marketing – podem não ser verdade na prática», sublinha Samir Soneji, investigador na área das políticas de saúde na Faculdade de Dartmouth em Hanover.

 

 

 

 

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 0 | 0

 
Top