Nacional

A denúncia de Júlia Pinheiro: «Fui vítima de violência obstétrica»

6 Dezembro, 2018

Júlia Pinheiro é mãe de gémeas e recordou a altura do parto. A apresentadora da SIC acabou por revelar ter sido vítima de violência obstétrica.

Júlia Pinheiro revelou ter sido vítima de violência obstétrica há 25 anos. No programa desta quarta-feira, dia 5 de dezembro, de Júlia, emitido nas tardes da SIC, a apresentadora recebeu uma convidada que partilhou ter sido vítima de violência durante o parto e recordou a própria experiência, percebendo que também o tinha sido.

«Quando me contaram a sua história percebi que tinha sido alvo de violência também e na época, já lá vão 25 anos, não tinha percebido. Tive um parto gemelar e  no segundo gémeo estava uma turma de estudantes atrás de mim, no momento em que estou a expelir o segundo bebé, e ninguém me perguntou se podia estar aqueles senhores ali», contou, referindo ao nascimento das filhas Matilde e Carolina Pêgo.

Júlia Pinheiro recorda passado trágico

Na apresentação do novo programa, Júlia revelou um pouco mais do seu passado. «Ainda pequena, sabe que há uma sombra à volta dela, uma ameaça, uma morte anunciada e quase iminente», vai dizendo enquanto passam imagens de uma criança.

«Adultos focados nas suas preocupações. Esta criança está sozinha. Amada e cuidada mas emocionalmente sozinha. O tempo passou, os adultos tiveram de cuidar das suas vidas, esta menina ficou ao cuidado das empregadas», diz. Neste momento ainda não sabemos que Júlia fala sobre a própria infância.

«Esta menina nunca fez nada do que as exigências familiares obrigavam, jurou que nunca casaria, que nunca teria filhos e virou o jogo. Agora a pergunta que está nas vossas cabeças: o que é que aconteceu a esta rapariga?», questiona.

Leia mais aqui.

Texto: Redação WIN| Conteúdos digitais /Fotos: Impala e Redes Sociais

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 0 | 0

 
Top