Nacional

O vídeo arrepiante de Cristiana Jesus no momento do parto de Guilherme

1 Agosto, 2020

Cristiana Jesus presenteou os fãs com um vídeo inédito do nascimento do bebé.

«O meu verdadeiro amor». É desta forma que Cristiana Jesus caracteriza o seu mais que tudo, o pequeno Guilherme, nascido a 4 de julho. Nas redes sociais, a ex-concorrente da Casa dos Segredos, TVI, presenteou os fãs com um vídeo inédito do nascimento do bebé. Um registo carregado de emoção que está a conquistar os seguidores.

Nas imagens é possível ver o menino ainda com o cordão umbilical em cima da progenitora.

Os fãs arriscaram e apelidam o momento em que Guilherme nasceu de «maravilhoso». «Felicidades aos três», «Tão maravilhoso e intenso», «Isto sim é um momento tão lindo. É o melhor da vida», «Dar a luz é a coisa mais linda. Aproveitem cada momento. Muitas felicidades para os três», são alguns exemplos.

Percorra a galeria e veja o vídeo. 

Recorde-se que Guilherme é fruto da relação de Cristiana Jesus com Cláudio Alegre.

Complicação na gravidez obriga Cristiana Jesus a fazer cesariana urgente às 37 semanas de gestação

Cristiana Jesus já afirmou estar a viver a fase mais feliz da sua vida. No entanto, a ex-concorrente da Casa dos Segredos também não esconde os dissabores da maternidade. Às 37 semanas de gestação a jovem algarvia encontrava-se numa situação de pré-eclâmpsia, que motivou a rápida decisão dos médicos. O parto foi feito através do método da cesariana mas as complicações não ficaram por aqui.

Cristiana Jesus respondeu a algumas perguntas dos fãs e, ao ser questionada sobre a primeira emoção quando teve Guilherme pela primeira vez nas mãos, confidenciou: «Eu não me lembro. Tive um parto de cesariana e como ainda estava a sentir após a epidural tiveram de me dar morfina… então apaguei, mas depois explico-vos melhor todo o processo», escreveu nas redes sociais.

O que é a pré-eclâmpsia?

É uma complicação grave da gravidez que podem surgir durante a segunda metade da gestação, geralmente após as 20 semanas de gravidez. Embora a maioria das gravidezes afetadas pela pré-eclâmpsia consigam chegar às 37 semanas de gravidez, apresentam um maior risco de complicações, incluindo o risco de mortalidade materna ou fetal.

Leia ainda: Cristiana Jesus mostra-se em lingerie 10 dias depois de ser mãe: «É duro, muito duro»

Texto: Márcia Alves; Fotos: Reprodução Instagram

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 0 | 0

 
Top