Saúde e Bem-Estar

Covid – 19: Tenho de desinfetar as compras do supermercado? E trocar roupa da rua? Médico explica

31 Março, 2020

Para evitar contágio da covid - 19, quando vamos às compras devemos desinfetar os produtos do supermercado? Eles podem contaminar? Ricardo Mexia, médico de Saúde Pública de Epidemiologia esclarecer algumas dúvidas domésticas.

Esta é uma pergunta que muitos de nós faz, ou antes de ir às compras, ou durante ou quando chegamos a casa. Para evitar contágio da covid – 19, quando vamos às compras devemos desinfetar os produtos do supermercado? Eles podem contaminar? Mas afinal que cuidados que devemos ter. Ricardo Mexia, médico de Saúde Pública de Epidemiologia esteve esta manhã (31) n’O Programa da Cristina e esclarece algumas dúvidas domésticas.

Há alguns cuidados a ter, mas o especialista sublinha que é importante não cair em exageros e lavar sempre as mãos. «Quando recebemos encomendas à porta, devemos manter o distanciamento. Se tivermos de efetuar o pagamento à porta, o estafeta deverá de ter o cuidado depois de receber o cartão, deve desinfetar tudo. O ideal será fazer por transferência. Tudo o que tocamos com regularidade deve ser desinfetado», começa por dizer.

Leia ainda: Isabela Cardinali cede tenda de circo para criar hospitais contra Covid-19

Ricardo Mexia afirma que é importante «importamte perceber que há pessoas que têm mais factores de risco do que outras, ou porque são mais idosas, ou porque têm algum problema de saúde». «Esses deverão ter mais cuidado em relação à higienização das compras dos objetos que vêm de fora. Mas o importante é fazer a higiene das mãos porque não sabemos se o que estamos a manipularmos está contaminado ou não», explica para depois acrescentar:

«Eu diria que a maior parte dos objetos que nós compramos tendem a não estar contaminados, não quer dizer que não possa acontecer, por isso temos de ter algum cuidado adicional e promover uma higienizaçao adicional das mãos. Temos de lavar as mãos frequentemente. Se está em casa, à partida não está contaminada, e por isso não há a necessidade de lavar as mãos antes de pegar nas compras. No fim sim, arruma a compras todas e no fim sim, lava as mãos.»

Veja mais: Isolamento Social, O “bicho papão” dos divórcios? | Psicóloga de Cristina Ferreira explica

Que desinfetante devemos usar para lavar a casa contra a covid – 19?

Ricardo Mexia explica que os produtos normais que temos em casa podem e devem ser usados para lavar e desinfetar. «O que nós sabemos é que os desinfectantes que nós temos em casa são eficazes a inativar o vírus, os detergentes…, lixívia (pôr duas colheres de sopa de lixívia num litro de água), não usar lixívia pura. O vinagre não é uma solução neste caso, é um ácido, sim, mas não tem propriedade desinfetantes neste caso», sublinha.

Mas será que devemos desinfetar as embalagens? O especialista explicou a Cristina Ferreita que «em principio não». «Mas se quiser pode usar um toalhita embebida em detergente, lixívia e fazer uma limpeza na embalagem. Para quem tem risco sim, para uma pessoa jovem não precisará», diz chamando a atenção para o que se chama de zona limpa e zona contaminada.

«Devemos ter uma zona limpa e outra contaminada, digamos assim (não quer dizer que esteja). Ou seja, as compras desinfetadas devem ir para a zona limpa a que está desinfetada, antes disso, devem estar na zona potencialmente contaminada (que é a que recebe tudo o que vem da rua).»

É preciso lavar os legumes e a fruta?

Umas outra questão frequente é se devemos ou não lavar as frutas e legumes que compramos. «É necessário lavar como antes se não houvesse covid. Claro, se houver pessoas de risco em casa deverá haver um cuidado adicional, de resto é a manipulação normal. Lavar as mãos depois de tudo manipulado», assume, explicando que os legumes que já vêm pre lavados, podem continuar a ir diretamente para a tijela. «Á partida são alvos de processo industrial, não será necessário lavar de novo.»

Os sacos de plástico não devem ser reutilizados, bem como todas as embalagens que não são necessárias. Já os sacos de compras reutilizáveis devem continuar a sê-lo, mas lavá-los sempre que são usados. «Tudo o que sejam embalagens não essenciais, devemos descartá-las. Deitar fora tudo o que não é essencial, a fruta não deve estar fechada em sacos. Chegando das compras, abrir o saco, colocar a fruta onde se entender, seja no frigorífico, bancada e deitar o resto fora.

«Já bem basta a dificuldade de estar em casa, não é preciso andar a desinfetar tudo. As pessoas devem permanecer em em casa. O vírus  existe, temos de ter cuidado, mas a higienização das mãos, neste momento é o que está recomendado. O vírus não vai saltar das compras para nós. Não temos muitos casos identificados de contaminação por essa via. Podemos ter essas cautelas, mas sem entrar em exageros», afirma o especialista em saúde.

Cuidados com a roupa

Cristina Ferreira questionou Ricardo Mexia se quem tem de sair de casa para ir trabalhar ou em caso de necessidade, ao regressar se tem de colocar a roupa logo para lavar e tomar um duche.  «Não. Há pessoas que estão mais expostas, quem está nos hospitais, por exemplo, quem tem um risco de exposição maior, sim. As outras pessoas que façam uma deslocação essencial à rua devemos ter cuidado e não tocar em superfícies, respeitar a etiqueta respiratória, evitar tossir ou espirrar com o cotovelo, aqui a probabilidade da nossa roupa estar contaminada é baixa», explica, acrescentando:

«Podemos ter alguns cuidados, há a questão dos sapatos. Podem deixar os sapatos junto à entrada, pode ser uma medida útil, não há muitos casos em que tenha sido  transmitido pelos sapatos, devemos ter essa cautela, mas principalmente entramos em casa e vamos lavar as mãos. Em relação à roupa, como digo… não é muito provável que esteja contaminada».

Para quem está infetado ou fez o teste e está à espera de resultado, as precauções são outras. «Os doentes que estão em casa, ou que tenha sido agora diagnosticado devem ter esses cuidados, a roupa deve ser colocada num saco e depois ser higienizada e poderá tomar um banho para reduzir carga viral», diz.

Máscaras e luvas

Uma questão que tem assombrado muitos portugueses é o uso de máscara e de luvas. Devemos ou não usar? «Na prática usar luvas não é uma boa medida porque as pessoas tendem depois a fazer menos vezes a lavagem das mãos, e acabam pode mexer na  no telemóvel… e até na cara distraidamente e isso é um risco, a pessoa sente que está mais segura…», diz explicando que este exemplo serve também para quem tem um estabelecimento aberto, como uma mercearia.

«Luvas seja qual for o contexto, não. As pessoas devem é ter cuidado em higienizar as mãos. Têm água corrente e sabão, ótimo. Não têm, podem usar o gel. Quanto à máscara, não há nenhuma  recomendação nem da Organização Mundial de Saúde, nem do Centro Europeu de prevenção e controlo de doença, nem da Direção Geral de Saúde de ser massificado o uso de máscaras pela poulação em geral.»

Finalmente, podemos ou não dar beijinhos? «Devemos  ser um bocadinho mais parcimoniosos. Devemos chegar a casa, higienizar as mãos, fazer uma monitorização muito apertada da sintomatologia, se surgir deve ligar de imediato para o SNS 24 e perante a sintomatologia devemos ter um distanciamento grande das pessoas. Sem sintomatologia devemos reduzir um bocadinho a interação por cautela.Nós sabemos que a doença pode ser transmitida ainda no período assintomático. Por isso devemos moderar os diversos tipos de interação», sublinha, referindo-se também a quem pense ter relações sexuais.

Texto: Ana Lúcia Sousa; Fotos: Istock e Pixabay

Leia a Maria sem sair de casa

Vivemos tempos de exceção, mas mesmo nestes dias em que se impõe o recolhimento e o distanciamento social, nós queremos estar consigo. Na impossibilidade de comprar a sua revista favorita nos locais habituais, pode recebê-la no conforto de sua casa, em formato digital, no seu telemóvel, tablet ou computador. . . .

Eis os passos a seguir:

1 – Aceda a www.lojadasrevistas.pt

2- Escolha a sua revista

3 – Clique em COMPRAR

4 – Clique no ícone do carrinho de compras e depois em FINALIZAR COMPRA

5 – Introduza os seus dados e escolha o método de pagamento

6 – Não tem conta PayPal? Não há problema! Pode pagar através de transferência bancária!

E está finalizado o processo! Continue connosco. Nós continuamos consigo.

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 0 | 0

 
Top