Nacional

A pulseira no pé do filho de Rita Pereira não é só «para o estilo». Adereço tem uma função!

11 Julho, 2019

Desde há uns dias que Rita Pereira mostra que o filho, Lonô, de quase sete meses, usa uma pulseira no tornozelo. O adereço tem uma função e não é enfeitar!

É indiscutível: Lonô é um bebé cheio de estilo. Sempre que a mãe, a atriz Rita Pereira, partilha uma fotografia do filho, os fãs rendem-se à postura do bebé, que tem quase sete meses. Mas, entre os chapéus e as camisolas que usa, há um detalhe que tem chamado a atenção: a criança tem surgido com uma pulseira no tornozelo!

Na verdade, este adereço não serve para enfeitar, embora também acabe por ter essa função. Lonô usa-a para aliviar a dor da dentição, já que o produto ‘promete’ um efeito analgésico nas dores sentidas com os primeiros dentes.

Veja também: Rita Pereira não tem stylist. «Sou muito exigente e tenho um estilo muito próprio»

No início deste mês, a atual jurada de A Tua Cara não me É Estranha, da TVI, pediu dicas que ajudassem o seu «nenuco», como lhe chamou, a ultrapassar esta fase e vários seguidores sugeriram a pulseira de âmbar.

Pulseiras sim, colares não!

Além de pulseiras, existem também colares para o mesmo efeito e que nos últimos anos viraram moda. Neste caso, a DECO alertou que podem ser perigosos devido ao risco de asfixia.

A promessa é que  o contacto entre as pedras e o corpo do bebé liberta os óleos e as propriedades do âmbar que são, depois, absorvidos pela corrente sanguínea. É ai que o incómodo e mal estar da criança é aliviado. Ainda segundo a DECO, não existem estudos científicos que comprovem a sua eficácia.

Leia mais aqui.

«Ele é muito querido, muito tranquilo»

Depois de admitir que o seu amor por Lonô foi gradual, como lhe contámos aqui, Rita Pereira está completamente rendida à maternidade.

Seis meses e meio depois do nascimento do filho, conta ao site da revista Maria que o bebé «já se senta». «Ainda descai, mas já se senta. Não fala e já come de tudo: carne, todos os vegetais, iogurtes…», enumera.

As noites, revela, continuam a ser o mais complicado: «Ele ainda acorda de três em três horas [para comer]! Aquela perna tem de se manter!», brinca, rematando que o filho «é muito querido, muito tranquilo». «Acorda e adormece a sorrir e sorri enquanto dorme. Continuo a ser uma mãe muito tranquila», termina.

Texto: Ana Filipe Silveira; Fotos: reprodução redes sociais

Siga a Revista Maria no Instagram

partilhar | 0 | 0

 
Top